Domingo, 17 de Junho de 2007

Google - dicas para uma procura mais eficente


O Google é o motor de busca mais utilizado actualmente. Mas para o utilizar com eficácia é preciso entender um pouco da lógica usada. O seu mecanismo de busca utiliza uma técnica chamada pagerank, que avalia a relevância das páginas encontradas. A maioria das vezes essa relevância é determinada pelo número de visitas da página ou pelo número de links a ela atribuídos.. Como são milhões de páginas que os indexadores armazenam, assim, é preciso filtrar a informação que desejamos da forma mais específica possível, limitando o resultados da páginas que interessam realmente, pois levaria muito tempo, impossível mesmo para navegar em todas as páginas, por isso usa-se os recursos de pesquisa avançada, que vão apresentar resultados mais específicos quanto mais objectivos formos.
Um recurso do google é a busca directa. Clicando em “sinto-me com sorte” ele vai apresentar o endereço da página mais relevante sobre o assunto. O recurso “em cachê” (pesquisa memorizada) que armazena os endereços das páginas na última versão em que foram carregadas, caso estejam indisponíveis no momento da pesquisa. Nesse caso, aparecem os termos procurados grifados em amarelo. Outro recurso interessante é o tradutor. Algumas páginas podem ser traduzidas on line, obviamente há falhas, mas é um recurso excelente para quem não domina idiomas e encontra algo que interesse.
O mecanismo de busca do Google têm os seguintes grupos: web (todas as páginas indexadas), imagens , grupos (listas de discussão e comunidades virtuais), notícias e mais directório( pesquisa por páginas agregadas em categorias), busca específica por blogs, busca por artigos académicos, busca por livros. Todos os recursos possuem a pesquisa avançada que possibilita refinar cada vez mais a busca. Por exemplo, nas imagens é possível determinar o formato, tamanho, cores. Nos grupos podemos delimitar a procura por autor, idioma, data da mensagem etc.
Algumas dicas úteis. (os links remetem para vídeos explicativos sobre cada funcionalidade)
Pesquisa de imagens - basta acessar a opção imagem e inserir as referências desejadas. Algumas imagens têm direito de uso e é necessário consultar os autores.
Localização de informações em arquivos pdf, doc, rtf, etc - para localizar informações somente em determinado tipo de arquivos, digitar "filetype:pdf" antes do termo procurado.
Páginas semelhantes - clicando em páginas semelhantes o google encontra informações similares.
Domínio restrito - o google encontra informações apenas num determinado site. Digitar "site:
Procura por expressões - basta colocar entre aspas o termo ou expressões desejadas.
Inclusão ou eliminação de palavras - inserir os termos "-" ou "+" antes dos termos que queremos excluir ou incluir. Vale para os sites "- site:" ou tipo de arquivos "- filetype: doc".
Uso do "+" e do "-" conjugados - nova filtragem
Definição de termos - usar "define:" para encontrar termos em glossários ou enciclopédias.
O google permite usar mais de um recurso combinado, o que vai tornar a busca mais eficiente.
Pesquisa avançada - recursos mais específicos na busca, basta definir clicando na opção.
Todas as palavras serão lidas como minúsculas e sem acento, independente de como forem digitadas, porém não serão identificadas abreviaturas.
É então extremamente importante explorar esses recursos de pesquisa, pois estamos diante de uma avalanche de informações. Saber selecionar o que é relevante e o que interessa é uma competência que nós, educadores temos de aprender e ensinar urgentemente, pois os nossos alunos têm acesso a todo esse mar. Porém estão desnorteados. Temos o papel de sermos a bússola.
Fontes: Alguns dados retirados do Blog "Tecnologias em Educação"
publicado por dom.bacelar às 22:44

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 12 de Maio de 2007

Ensinar os nossos alunos a navegar de forma segura é um tremendo desafio!

Vários têm sido os relatos de jovens  vitimas de confusões pelo simples facto de desconhecerem os riscos da Internet. Isso acontece por não associarem o mundo on-line ao mundo presencial. Não entendem que qualquer decisão ou acção na Internet, pode provocar consequências no mundo presencial.

Mais tarde ou mais cedo as escolas terão que integrar nos seus currículos a questão de utilização segura da Internet. Como exemplo, vou falar um pouco sobre a utilização de blogs na educação.

O blog, conhecido como diário on-line, ou diário de bordo, leva muitos professores e alunos a cometerem erros, como por exemplo, o de pensar que podemos postar tudo o que pensam. Não se deve confundir calunia, difamação e injuria com “liberdade de expressão”. Como diz o ditado popular..... “uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa”. No caso de menores de idade, cabe ressaltar que a responsabilidade civil recai sobre os pais

Assim como a questão citada acima, muitos cuidados devem ser tomados pelo professor, não só para com seus alunos, mas para consigo mesmo e para com a escola enquanto instituição educacional.

O professor pode utilizar o blog com os seus alunos de duas formas, uma delas é criando um blog pessoal e estabelecer indirectamente um vinculo com seus alunos, ou seja, acessam quando tiverem vontade. Na segunda forma, o professor utiliza como complemento pedagógico realmente e actividade didáctica. Neste caso deixo algumas recomendações: (é claro que algumas servem para o blog pessoal também, mas outras são essenciais quando utilizadas dentro da instituição)

- Insira a questão dos blogs no plano da aula;

- Peça autorização da direcção da escola, pois o não conhecimento da escola e também dos pais, pode acarretar problemas legais para todos;

- Esteja sempre atento ao que escreve e ao que os seus alunos escrevem;

- Não utilize o nome da escola ou logótipo, sem a devida autorização da instituição;

- Não publique fotos dos alunos sem pedir autorização dos pais e da escola;

- Nunca chame atenção dos seus alunos no blog, isso pode repercutir muito mal;

- Deixe claro quando está a falar (escrever) por si ou pela escola;

- Estabeleça um código de condutas para os seus alunos no próprio blog.

- Deixe claro o que pode ser feito com as publicações do seu blog. Pode ser copiado, editado, .... etc.

Explique aos seus alunos:

- “Liberdade com responsabilidade de expressão”. Mas justifique, seja convincente e mostre que mesmo que a Constituição  proteja este direito, também protege o direito à honra, à privacidade e à imagem e que o Código Civil, considera que comete acto ilícito quem abusa de um direito;

- O que é calúnia, injúria e difamação?  Ensine que caluniar, injuriar ou difamar alguém é crime e não importa se o fez pela Internet, portanto, falar mal do amiguinho é errado.

- Deixe claro que sendo menor de idade, os seus pais serão responsabilizados;

- Só publique fotos de colegas se eles permitirem (aconselha-se a perguntarem aos pais );

- Ao publicarem uma obra, como poesia, letra de música, devem sempre indicar o autor e quando possível, pedir sua autorização;

- Que não devem publicar informações pessoais, como endereço, telefone, etc.

Ao abordar estas questões estaremos a contribuir não só para o mundo digital, mas também para a questão de cidadania na nossa sociedade.


 

Texto baseado no blog Educação Digital

publicado por dom.bacelar às 11:07

link do post | comentar | favorito
|

."O homem não é nada além daquilo que a educação faz dele." Immanuel Kant

.pesquisar

 

.Recurso a analogias

.Cuidados no uso de analogias

.posts recentes

. Google - dicas para uma p...

. Ensinar os nossos alunos ...

.links

.arquivos

. Junho 2010

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Março 2009

. Março 2008

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

Estou no Blog.com.pt

.Veja esta página em Inglês

.tags

. todas as tags

.Cuidados no uso de analogias

blogs SAPO

.subscrever feeds