Segunda-feira, 30 de Abril de 2007

Bloggers - Algumas recomendações a ter em conta

-Mafalda: Mãe, que futuro é que  vê para aquele movimento de libertação da...

Ralphe Manzoni Jr. publicou no IDG NOW 10 (dez) erros que devem ser evitados.

Erro número 1 - Não actualizar. Se construir, eles virão. É assim com a audiência. Criar um blog e não implementar  um ciclo de actualizações, é o primeiro passo para o fracasso. Estabeleça uma meta e compartilhe-a com seus leitores.

Erro número 2 - Blogar somente por dinheiro. Existe uma corrente chamada de Pró-Bloggers, pessoas que conseguem viver com as receitas dos blogs com os links patrocinados. OK, dinheiro é importante, mas não é tudo na vida. (Que bela filosofia de botequim). Vamos então às estatísticas: 99% dos blogs não conseguem fazer mais de 100 dólares por mês. Desista já se o motivo que o leva à blogosfera é o dinheiro.

Erro número 3 - Fazer um post com pressa. Você quer ser sempre o primeiro a comentar um assunto para ganhar mais destaque ou prestígio. Mas pesquisou e reviu? É uma técnica elementar do jornalismo - que muitos jornalistas por vezes esquecem - que deve ser usada na hora de subir um post.

Erro número 4 - Não adoptar um tom pessoal. Um blog não usa o estilo de texto do jornal. Os seus leitores querem ouvir a sua opinião e o seu ponto de vista sobre algum assunto.

Erro número 5 - Abandone o copy and paste Copiar e colar (de copy and paste, em inglês) é o que muitos bloggers fazem por aí. Encontram um texto na internet, copiam e colam e nem sequer citam a fonte ou publicam o link original. Você quer ser único e fazer diferença na blogosfera? Bem, deixe para lá o copy and paste. Você é mais original, não?

Erro número 6 - Não responder aos comentários Você quer construir uma comunidade e ser respeitado por ela? Respeite também a opinião de seus leitores e estabeleça um diálogo. Nunca deixe de responder um comentário (e com educação).

Erro número 7 - Não oferecer um RSS completo. Se não publica 10 posts por dia não há razão para não oferecer um RSS completo.Pode imaginar que o tráfego ao blog vai cair, mas há vários relatos na blogosfera de que aumenta, devido à fidelidade dos leitores.

Erro número 8 - Não  comunicar com outros blogs. Está na blogosfera e precisa de criar a sua rede de contactos. A maneira mais fácil é comentando em outros blogs ou usando redes sociais.

Erro número 9 - Escrever para um mecanismo de busca, não para pessoas.Os mecanismos de busca são cada vez mais geradores de tráfego para os sites. Identificar temas de interesse e postar sobre eles pode ser uma boa estratégia desde que esteja dentro do tema do seu blog. Pense somente na sua comunidade quando for escrever. Eles estão primeiro que qualquer mecanismo de busca.

Erro número 10 - Não ler o Blog dos Blogs no IDG Now! Essa é a que todos vão gostar. Você ia perder essas dicas preciosas...

Texto adaptado de fazendo-blogs

publicado por dom.bacelar às 23:35

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 28 de Abril de 2007

Actividades educativas.

Para a massificação das TIC no ensino duas condições são fundamentais.
A 1ª é a disponibilização de equipamentos (hardware) tais como computadores e projectores multimédia. Esta condição vem paulatinamente sendo conseguida e a iniciativa do CRIE em disponibilizar portáteis foi um passo gigantesco no sentido de tornar o uso do computador um meio e não um fim.
 A 2ª etapa está a ser mais morosa... Depois de uma fase em que os computadores na sala de aula basicamente substituíram os acetatos. O uso generalizado das apresentações electrónicas continuavam de uma maneira geral a usar a lógica e a linguagem do uso do retroprojector, começaram a surgir actividades em que o aluno tinha um papel activo. São ainda poucas é certo. Por isso é sempre de louvar iniciativas como as do site Neri Santos (Actividades Educativas) são sempre de louvar.

publicado por dom.bacelar às 00:00

link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 25 de Abril de 2007

Ainda vale a pena ser professor?

Neste dia em que se comemora o 25 de Abril de 1974 depois das festividades oficiais fica o espaço para a reflexão.
Um dos objectivos dos autores do 25 de Abril foi o de promover a melhoria das condições socioeconómicas e educacionais do povo português.
Deste modo este movimento libertador projectou as suas alterações nos diversos campos da sociedade.
A educação foi desde sempre uma prioridade de todos os governos constitucionais.
No entanto várias foram as reformas a que o sistema de ensino foi sujeito ao longo destes 33 anos... Só a título de exemplo recordo a extinção das escolas comerciais e técnicas....
Sendo claro que todas as reformas visam a melhoria da eficiência dos sistemas às quais se aplicam não deixa igualmente de ser verdade que todas as reformas só têm o seu sucesso assegurado quando envolvem activamente todos os intervenientes no sistema.
Sendo esta premissa universalmente aceite não deixa de causar perplexidade o facto de a generalidade das referidas reformas raramente terem procurado envolver efectivamente os docentes nas mesmas.
As últimas alterações decididas por esta equipa ministerial são o exemplo acabado deste alheamento entre o decisor e os efectores . O desencanto gerado é tão grande que Armanda Zenhas num artigo publicado no Portal Educare coloca a questão que dá título a este post .

Ainda vale a pena ser professor?  é então um grito de alerta que, neste dia, importa  ler, pensar e meditar...
publicado por dom.bacelar às 21:00

link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 23 de Abril de 2007

Autismo

“Perda de contacto com a realidade exterior”

 

 

    O autismo é uma doença psiquiátrica rara e grave da infância – Síndrome de Kanner – autismo infantil – caracterizado por um desenvolvimento intelectual desequilibrado, afectando também a capacidade de socialização.

 

"É hoje geralmente aceite que as perturbações incluídas no espectro do autismo, Perturbações Globais do Desenvolvimento nos sistemas de classificação correntes internacionais, são perturbações neuropsiquiátricas que apresentam uma grande variedade de expressões clínicas e resultam de disfunções do desenvolvimento do sistema nervoso central multifactoriais" (Descrição do Autismo, Autism-Europe, 2000).    Na escola, dita normal, a integração de alunos com este quadro clínico nem sempre é fácil. Todo o ruído, correrias e outras movimentações bruscas normais, nos estabelecimentos de ensino, causam-lhes perturbação, pois quebra a rotina tornando-os muito inseguros...


   O autismo é uma perturbação global do desenvolvimento infantil que se prolonga por toda a vida e evolui com a idade.

Os adolescentes juntam às características do autismo os problemas da adolescência, podendo contudo, melhorar a capacidade de relacionar-se socialmente e o seu comportamento ou, pelo contrário, podem voltar a fazer birras, mostrar auto-agressividade ou agressividade para com as outras pessoas.

   O autismo resulta de uma perturbação no desenvolvimento do Sistema Nervoso, de início anterior ao nascimento, que afecta o funcionamento cerebral em diferentes áreas: a capacidade de interacção social e a capacidade de comunicação são algumas das funções mais afectadas.

   As pessoas com autismo têm uma grande dificuldade, ou mesmo incapacidade, de comunicar, tanto de forma verbal como não verbal. Muitos dos autistas não têm mesmo linguagem verbal. Noutros casos o uso que fazem da linguagem é muito limitado e desadequado. No que respeita à comunicação não verbal, há uma acentuada incapacidade na sua utilização.

Paralelamente, as pessoas com autismo têm uma grande dificuldade na interpretação da linguagem, devido à dificuldade na compreensão da entoação da voz e da mímica dos outros com quem se relacionam.

  O isolamento social é outra característica do autismo. Outra particularidade comum no autismo é a insistência na repetição. Por isso é que as pessoas com autismo seguem rotinas, por vezes de forma extremamente rígida, ficando muito perturbadas quando qualquer acontecimento impede ou modifica essas rotinas.

   A maioria dos autistas tem também deficiência mental, com níveis significativamente baixos de funcionamento intelectual e adaptativo. Cerca de 30% dos autistas pode sofrer também de epilepsia.

    Acompanhar um aluno com estas características carece de muita persistência, sendo preciso um acreditar constante aliado a uma capacidade de exaltação a cada pequena vitória/ conquista....

   


adaptado de :Educação Diferente

publicado por dom.bacelar às 22:50

link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 22 de Abril de 2007

Hot Potatoes

Batatas quentes—Prove que vai gostar.

 

Logo do Hot Potatoes

 

Hot Potatoes é um conjunto de seis ferramentas de autoria, desenvolvidas pela equipa da University of Victoria CALL Laboratory Research and Development, que possibilitam a elaboração de seis tipos básicos de exercícios interactivos utilizando páginas da Web. A interactividade dos exercícios é obtida através do uso de JavaScript.  

Embora o Javascript seja utilizado na construção dos exercícios, não precisa saber  JavaScript para poder utilizar estas aplicações. Tudo o que é necessário é introduzir os seus dados -- textos, perguntas, respostas, etc. -- e o programa encarregar-se-á de gerar as páginas Web. Posteriormente pode publicar estas páginas no seu servidor Web. Apesar disso, os programas estão projectados para que quase todos os elementos das páginas possam ser personalizados; assim, se souber HTML ou JavaScript, pode realizar quase todas as modificações que deseje, nos exercícios ou no formato das páginas Web.

Para os professores que apenas pretendam realizar testes para os seus alunos ou para disponibilizar gratuitamente a colegas, poderão utilizar o conjunto de aplicações do Hot Potatoes sem nenhum encargo.  Para obter o programa basta fazer duplo clique aqui. Se trabalha numa companhia comercial deverá adquirir uma licença de uso (contacte a Half-Baked Software para mais informações). No entanto, quer trabalhe numa instituição educativa, ou numa companhia comercial, deverá registar  os programas; tudo o que tem a fazer é preencher um breve formulário no site da empresa.

A Hot Potatoes Home Page é a página dos autores do programa pelo que é uma referência a visitar. No entanto há muita literatura em Português como por exemplo o sítio da Centro de Competência da Escola Superior de Educação de Beja onde encontrará tudo o que necessita para começar a produzir as suas batatas quentes (Hot Potatoes).

Um breve exemplo das múltiplas potencialidades deste programa pode encontrá-lo aqui. São testes compilados por mim, uns de minha autoria, outros do Agrupamento de Escolas de Vila Nova de São Bento. Um outro exemplo é o que já utilizei no sétimo ano relativo ao vulcanismo e que os alunos acharam divertido e entusiasmante. Em boa verdade, foi o meu baptismo nos Hot Potatoes.  Também sobre o vulcanismo e demonstrador das potencialidades deste tipo de testes temos  esta página

Experimente e vai ver que concorda comigo…Estas batatas são um vício…

Fico à espera dos seus comentários  


Ps. Outro site com uma interessante abordagem aos testes em Hot Potatoes pode encontra-lo aqui.

 


publicado por dom.bacelar às 03:24

link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|
Domingo, 15 de Abril de 2007

MOODLE- Uma plataforma de comunicação

Logo do Moodle

O termo Moodle era até ao início do ano anterior um termo completamente desconhecido para mim.
No entanto desde o momento em que o Agrupamento de Escolas de que faço parte passou a ter uma plataforma on-line rapidamente aderi a esta nova funcionalidade.
Basicamente trata-se de um Modular Object-Oriented Dynamic Learning donde provem a própria designação de MOODLE, ou seja trata-se de apoio à aprendizagem executado num ambiente virtual. Foi criado em 2001 pelo educador e cientista computacional Martin Dougiamas.
Vários são os recursos disponibilizados por estas plataformas tais como:
  • Fóruns
  • Gestão de conteúdos (Recursos)
  • Questionários e pesquisas com diversos formatos
  • Blogs
  • Wikis
  • Geração e gestão de bases de dados
  • Sondagens
  • Chat
  • Glossários
  • Peer assessment
  • Suporte multi-idioma (mais de 60 idiomas são suportados pelo interface actual.)
Destes recursos tenho utilizado nas minhas aulas os Wikis, onde os alunos produzem e disponibilizam aos outros colegas resumos das várias disciplinas, os glossários em que os alunos também realizam definições de termos por disciplinas.
A plataforma também se revela particularmente útil pela sua versatilidade para alojar conteúdos ou links de qualquer documento digital que se pretenda partilhar com os alunos, facilitando deste modo a comunicação professor aluno, quer em ambiente de sala de aula quer em ambiente virtual.
Uma outra funcionalidade muito utilizada na minha escola é a gestão dos recursos educativos que é feita através desta ferramenta.
A característica desta plataforma é então a de facilitar a comunicação dos actores no processo ensino- aprendizagem permitindo que esta se efectue em múltiplos sentidos, professor/aluno, aluno/aluno, professor/professor.
É então um recurso que apesar da sua juventude mostra uma enorme potencialidade em contexto educativo assim como empresarial.
publicado por dom.bacelar às 00:49

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

."O homem não é nada além daquilo que a educação faz dele." Immanuel Kant

.pesquisar

 

.Recurso a analogias

.Cuidados no uso de analogias

.posts recentes

. Os Chats - uma ferramenta...

. Analogias nas aulas de Ci...

. Google Docs - Partilhar é...

. Sensores Digitais na Educ...

. As Ideias fazem a Europa ...

. Dia da Mulher/Dia da Educ...

. Atribulações e portáteis

. Memórias holográficas: A ...

. Blogs Educativos

. O vídeo: um instrumento d...

. Webquest-Uma janela para ...

. As TIC e as Pessoas Espec...

. Biodiversidade e Homer Si...

. Bill Gates - Tecnologia &...

. O Vídeo como estratégia m...

. Como Inserir os Blogs na ...

. A avaliação como um proce...

. Google - dicas para uma p...

. O papel da Educação na pr...

. A mais bela Metáfora - "A...

.links

.arquivos

. Junho 2010

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Março 2009

. Março 2008

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

Estou no Blog.com.pt

.Veja esta página em Inglês

.tags

. todas as tags

.Cuidados no uso de analogias

blogs SAPO

.subscrever feeds